Startup e o CTO: a visão do CTO

image

Markus Spiske / raumrot.com

CTO é uma importante posição de negócios dentro de uma Startup, mas muitas vezes o papel é entendido de forma errada. O André Faria faz uma boa explicação da importância desse papel.

Para contratar um bom CTO ou formar o time técnico é necessário entender o contexto dentro da carreira de um desenvolvedor, o que buscar e esperar desta pessoa, e quais os conhecimentos que terão que ser desenvolvidos de forma mais intensiva.

_CTO em uma Startup pré_ Product/Market fit

Nesse contexto, podemos citar alguns conhecimentos necessarios pra um CTO:

  • Como desenvolver um bom software na prática;
  • Qualidade de software;
  • Agilidade;
  • Desenvolvimento de produto;
  • Gestão de time;
  • Várias ferramentas e APIs;
  • Infraestrutura;
  • Métricas e BI;
  • Empreendedorismo/gestão de empresas;

É difícil encontrar alguém com todos conhecimentos em alto nível, mas é importante entender todo o contexto. Pra algumas startups alguns vão ser importantes, outros nem tanto. E no decorrer do ciclo de vida da empresa alguns são obrigatórios, outros apenas em estágios mais avançados.

O contexto salarial e o contexto de carreira

Em geral, vejo um CTO mais preparado vindo de uma experiência dentro de startups ou empreendedorismo. O principal ponto é que grandes empresas geram especialistas, mas no papel de CTO você tende mais pra um generalista. Mais pra um Full Stack Employee .

A carreira impacta diretamente na remuneração. Enquanto um CTO vindo de startups tende a aumentar a remuneração, um CTO/CFO/CMO que vem de uma grande empresa, em geral, vai ter um salário menor do que tinha antes. Isso se deve principalmente pela experiência específica nesse contexto de negócio. E pode apostar, isso faz uma diferença gritante.

image

Salário x Qualidade de vida de um desenvolvedor/CTO de Startup

A qualidade de vida também é relativa. Enquanto um C Level que vem de uma grande empresa pra uma Startup vai ter uma melhora na qualidade de vida, qualquer desenvolvedor que assuma o cargo de CTO deve ter uma piora na sua qualidade de vida. Ben Horowitz , no livro Hard Things About Hard Things , cita dois perfis: peacetime e wartime CEOs. Mas no caso de CTOs, não há opção vai ser sempre no modo wartime. Pode ser que exista o modo world war.

No geral, um bom CTO ou técnico pra startup vai refletir em maior remuneração. Por isso diversas Startups tentam "amenizar" isto investindo pesado em melhorias para qualidade de vida como: trabalho remoto; ótimo ambiente de trabalho; ótimo potencial de aprendizado; benefícios diversos; etc.

image

Benefícios na EventMobi. Pontos cada vez mais comuns em startups.

Dois grandes casos brasileiros de culturas produtivas e com bom potencial de qualidade de vida são: JusBrasil e Predicta . No Canadá um exemplo é a EventMobi .

Os Perfis de CTOs

image

O Wozniac é um cara fueda. Quer entender um pouco mais a mente dele, leia o capítulo da Apple no livro Founders at Work . http://ww3.hdnux.com/photos/05/72/61/1551486/3/920x920.jpg

O Técnico

A indústria têm trabalho para tornar o desenvolvedor de software um especialista há bastante tempo. A maioria dos desenvolvedores fica limitado a poucos aspectos ou a um perfil específico. Muitas vezes a justificativa é a necessidade do aumento da produtividade, já que construção de software requer uma grande quantidade de atenção, mas isso gera problemas no contexto de startups (pré product/market fit).

Nesse contexto, os técnicos são os perfis mais comumente encontrados no mercado e isso se reflete na proporção nos CTOs. Normalmente é um grande desenvolvedor, com boa experiência e boa capacidade de aprendizado.

Alguns pontos deve-se ter bastante atenção:

  • Trabalho em equipe
  • Governança
  • Experiência empreendedora
  • Aspectos de contratação e formação de times

Dentre os pontos de atenção que mais é problemático é o trabalho em equipe. Muitas vezes um perfil técnico sabe bem como ser produtivo trabalhando sozinho, mas não sabe otimizar o trabalho quando esta formando uma equipe. E sabemos que qualquer startup de razoável sucesso vai ser composta por equipes boas e não somente por pessoas boas.

Outro ponto crítico é a contratação. Esse perfil tende a contratar pessoas com perfil semelhante. Isso não colabora pra solução das deficiências do time.

A diversidade é um aspecto positivo em qualquer situação. Gênero, habilidades, origens, pensamentos, etc.

Diria que este perfil é mais próximo a startups que têm tecnologia como diferencial.

image

Gestor. Boa organização, menos conhecimento técnico. https://www.flickr.com/photos/wocintechchat/25720964030/

O Gestor

Gerentes de projeto, Scrum Masters, Agile Coaches e outros perfis relacionados à gestão se enquadram aqui. Normalmente pessoas que tem ótima capacidade de organização, sabem trabalhar em time e tem noção de muitos problemas comuns em projetos de software.

De forma geral, este perfil se afasta da área técnica, ou seja, para de desenvolver ou mesmo se envolver mais profundamente com as discussões técnicas. O que muitas vezes gera problemas na construção da liderança, pois algumas decisões necessitam dessa área.

Alguns pontos deve-se ter bastante atenção:

  • Construção da liderança;
  • Tomada de decisões técnicas de longo prazo;
  • Poder de execução;

Dentre os pontos de atenção eu diria que o mais crítico é que com esse perfil você necessariamente precisará de uma equipe mais profunda pra preencher as habilidades requeridas.

De qualquer forma um CTO deve ter um nível técnico respeitável. Deve não só saber como as coisas funcionam na teoria, mas entender as limitações e nuances práticos.

Diria que este perfil é mais próximo de startups com equipes já montadas e que precisam de organização.

O Empreendedor

Existe um outro perfil que é o empreendedor ou executor. É aquele cara que vai lá faz, bota no ar, consegue alguns clientes, sabe vender, etc. Normalmente é uma pessoa com conhecimentos técnicos não profundos, e quase nada de conhecimento de gestão de TI.

De forma geral vejo isso normalmente em co-fundadores técnicos que trabalharam pouco em outras empresas e, consequentemente, pouco em equipe.

Esse é o perfil mais complicado, porque em geral vai ser útil apenas no começo de uma empresa. Mas em geral tende a assumir outros papéis dentro da companhia.

Cultura, contratação e retenção

É difícil montar uma grande equipe em TI sem muito dinheiro. E é tão ou mais difícil manter essa equipe. Por isso, o CTO deve não só conhecer muito bem a sua própria forma de contratação, mas também saber todas as possibilidades para montagem de uma equipe.

É um erro achar que TI deve seguir o padrão da empresa como um todo, a menos que o objetivo seja gastar um monte de dinheiro e ter problemas. Acho que cada área tem suas necessidades e é mais do que claro que cada uma deve entender o que precisa pra contratar e manter seus membros.

_Então, entender o que mercado está fazendo, técnicas de contratação e retenção, cultura da empresa, etc. não deve ter o RH mais responsável que o próprio CTO. E isso é de extrema importância se você não tem muito dinheiro pra gastar._No próximo artigo eu vou abordar possíveis soluções considerando tanto o cenário da Startup (primeiro artigo ), quanto o cenário do CTO.

Caso você queira discutir mais sobre isso, por favor, me contacte por alguma rede social: about.me/marcelioleal .#### Se curtiu o texto, dá um clicada no ❤ para dar a ele mais força no Medium.